Quando trazer as melhores cabeças do mercado para dentro da sua empresa

Por Abraham Shapiro

Sua empresa está bem estabelecida – com produtos e política comercial posicionados e uma participação respeitável no mercado, mas começou a ter problemas com pessoas devido à alta concorrência por mão de obra? Não perca tempo contratando gente de médio desempenho. Saia em busca de campeões e pague o quanto valem. Só assim não se perde o rumo.

O momento atual é muito delicado para comprometer fatias vendas e clientes fiéis com ineficiência de profissionais incompletos.

Pessoas médias custam mais barato, é verdade. Mas salário baixo, neste caso, significa lentidão no poder decisório por causa da inexperiência. E todo mundo já sabe que hoje não são os grandes que engolem os pequenos, mas os ágeis que superam os lentos.

Para começar, ter um RH muito bom, que entenda com excelente domínio as necessidades do seu negócio é fundamental. Não basta ter um departamento de RH, como a maioria das empresas. Mas um RH que entenda bem de gente, de mercado de trabalho, e principalmente do seu negócio. Sem isto, o RH será tão útil quanto um quadro de paisagem na parede: só embeleza.

Invista recursos na captação de pessoas prontas e aptas para resolverem o seu momento presente. Quanto ao futuro, desenhe desde já um programa de trainees que selecione iniciantes talentosos – um programa que crie interessados numa carreira promissora na sua empresa. Eles se converterão nos seus tentáculos fortes de amanhã.

Mas lembre-se do que eu coloquei no início: isto só se aplica a empresas organizadas, aquelas com áreas procedimentadas e problemas normais. Para as que têm gestão sofrível, infraestrutura ruim, produtos mal posicionados, política comercial e de qualidade doentes… o indicado é contrar uma consultoria competente que promova o devido saneamento. É claro, pois, de nada adianta trazer os melhores profissionais para dentro deste “balaio de gato”. Custa caro, e os obstáculos atuais não serão superados. É como o velho ditado: “Marmelada na hora da morte, mata o moribundo de congestão”.

 

Fonte: Shapiro Consultoria – Blog Profissão Atitude

O livro “Torta de Chocolate não mata a fome – Inspirações para a vida, o trabalho e os relacionamentos”, de Abraham Shapiro, será lançado pela nVersos Editora, em 2012.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s