Amazon avança na Espanha e Itália

Varejista americana lança nos dois países sua loja de e-books, o Kindle em espanhol e italiano e seu serviço de autopublicação

A Amazon finca hoje o pé nos mercados espanhol e italiano de livros eletrônicos. A maior varejista virtual do mundo reforça sua ofensiva na Espanha e na Itália com três ações diferentes: lança a Kindle Store nos dois países; começa a vender pela primeira vez o aparelho de leitura Kindle no idioma espanhol e no italiano, ambos por 99 euros, e inaugura nos dois territórios seu serviço de autopublicação de livros, o Kindle Direct Publishing.

A loja da Espanha – www.amazon.es/kindle – passa a oferecer 22 mil e-books em espanhol, incluindo 20 dos 30 best-sellers do El Cultural, mais uma seleção de livros eletrônicos em catalão, basco e galego, segundo comunicado da Amazon. A loja espanhola lembra que oferece, além de autores best-sellers como Mario Vargas Llosa e Carlos Ruiz Zafón, alguns conteúdos dos jornais El País e La Vanguardia, e que também lançará três títulos autopublicados da escritora e jornalista Rosa Montero, numa estratégia para promover o Kindle Direct Publishing entre os espanhóis. A varejista também oferece mais de 900 mil e-books em inglês e outras línguas, além de títulos clássicos grátis.

Já a loja da Itália – www.amazon.it/kindle – é inaugurada com 16 mil títulos em italiano, além dos mesmos 900 mil em outras línguas. Na seleção, há best-sellers como Gomorra, de Roberto Saviano, e Steve Jobs, a biografia escrita por Walter Isaacson, segundo informação da varejista. “Estamos animados em apresentar a Kindle Store italiana com a maior seleção digital de títulos em italiano para os milhões de clientes da Amazon.it”, disse Diego Piacentini, vice-presidente sênior da Amazon.com.

Nos dois novos mercados, a empresa começa a vender a versão nova do e-reader Kindle por 99 euros. O aparelho foi lançado em novembro, junto com o tablet Kindle Fire, nos Estados Unidos, e apresenta melhorias, como o fato de ser mais leve e mais rápido do que a versão anterior, entre outras características.

A Amazon também inaugura o Kindle Direct Publishing (KDP) nos dois novos mercados. O serviço pode ser utilizado por editoras que querem oferecer seus livros pelo site – mantendo o esquema tradicional de direitos autorais – para, segundo a varejista, consumidores em mais de cem países do mundo. Mas o serviço também pode ser usado por autores e editoras independentes que querem publicar suas obras diretamente. Nesse caso, eles têm a opção de ficar com 70% dos royalties.

Além das lojas nos Estados Unidos, Espanha e Itália, a Amazon também opera lojas virtuais no Reino Unido, Canadá, Alemanha, Japão, França e China. A companhia planeja chegar ao Brasil e, como se sabe, vem procurando executivos por aqui.

 

Fonte: Publishnews

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s