O segredo do sucesso das empresas familiares

Por Abraham Shapiro

Que 90% das empresas brasileiras são familiares todos sabem. Trabalhar com quem se tenha uma ligação afetiva, no entanto, é uma das maiores dificuldades para qualquer um. É por esta razão que as estatísticas indicam que apenas 15% destas famílias conseguem passar o patrimônio para a terceira geração.

O conceito de sócio é muito sensível, e exige que se tenha consciência perene de seu significado. Ser sócio é respeitar o espaço do outro, pois ele é tão dono quanto você. É também dar satisfação e não causar surpesas. É ser claro e confiável o tempo todo.

Para se conseguir isto, um simples contrato social não basta. O contrato social não trata do exercício da sociedade. Relacionamentos devem ser definidos em um Pacto Familiar – outro contrato que rege funções e poderes, assim como o mecanismo das decisões.

O Pacto Familiar é a base para um Conselho de Família, que será o guardião deste contrato e decidirá as questões fundamentais e problemas que surgirem. O Conselho escolhe quem atua diretamente dentro da empresa através da comprovação de competência para a gestão. Se a família tem uma pessoa altamente competente, ela pode ser elegível pelo conselho para ocupar o cargo de diretora executiva.

Quando o conselho é bem montado e conduzido, ele minimiza conflitos potenciais. Da mesma forma, a sua ausência significa conflitos e crises, na certa.

E qual o melhor momento para se fazer um Pacto Familiar? Quando tudo está bem. Nestas horas, os envolvidos geralmente estão mais flexíveis para ouvir opiniões e contrariedades.

Em resumo, dois são os maiores problemas das empresas familiares. O primeiro: quando todos atuam na gestão sem reunir competência para isso. Este é o cenário ideal para as guerras emocionais e as tragédias. O segundo problema é quando a empresa depende da organização da família para sobreviver. Se a família vai mal, a empresa, a médio prazo, está condenada.

Uma frase de Peter Drucker faz-nos refletir, e é com ela que eu fecho o boletim de hoje: “A empresa e a família somente sobreviverão e se sairão bem se a família servir à empresa e não o contrário.”

 

Fonte: Shapiro Consultoria – Blog Profissão Atitude

Em 2012, a nVersos Editora lançará o livro “Torta de Chocolate não mata a fome – Inspirações para a vida, o trabalho e os relacionamentos”, de Abraham Shapiro.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s