Luis Antônio-Gabriela

“Eu não soube nascer, mãe.” Essa é possivelmente uma das frases mais fortes do livro Luís Antônio- Gabriela, do dramaturgo Nelson Baskerville. O livro, originalmente uma peça de teatro, é uma pedido de desculpas e ao mesmo tempo uma expiação da relação do autor com o irmão mais velho, o Luís Antônio do título, homossexual nascido em 1953 e que viveu com a família conservadora até os 30 anos, quando deixou a casa dos pais e desapareceu por três décadas.  A história narra em episódios a relação de Luís Antônio com a família, Baskerville e a irmã mais velha dos dois, Maria, desde acontecimentos da infância até o reencontro de Maria com Luís Antônio, que mudara de sexo e passara se chamar Gabriela, fazendo shows em boates na Espanha. Gabriela morreu em 2006, de Aids, sem que Baskerville nunca reatasse com sua irmã, o que o levou a escrever a peça. A singularidade da vida de Gabriela se reflete também no projeto gráfico do livro, que faz uso de cores fortes e contrastantes, fonte incomum, papel Kraft, verniz nas páginas e outros recursos que tornam a leitura única e exótica como essa trajetória merece.
 A obra é ricamente ilustrada pelo artista visual Thiago Hattnher.

Post

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s