Longe da ‘ostentação’ dos casamentos, casal aposta no simples e sela união em livraria

A cerimônia reuniu cerca de 50 pessoas no ‘habitat’ do casal.

  • “Foi lindo. Muito mais emocionante do que eu imaginei que seria. Agora, olho as fotos e sou só suspiros”, diz Anny. (Divulgação/Alex Doreto)

O amor foi quase à primeira vista. Mas as afinidades, estas foram reconhecidas imediatamente. Poucos dias depois estavam namorando. Dois anos mais tarde, noivos. E no último dia 30 agosto, em uma tarde de domingo, se casaram no habitat dos dois: uma livraria.

A ideia surgiu da “mente criativa do casal”, Leonardo Triandopolis Vieira, 29 anos, e foi prontamente aceita por Anny Santana, 27. A dupla participou de cada detalhe dos preparativos e da decoração, simples, afinal, os livros eram tão importantes quanto todos os outros convidados e mereciam destaque, explica Anny.

“Sempre soubemos que faríamos algo diferente, com a nossa cara. Mas não imaginava que seria isso. Quando o Léo deu a ideia eu adorei. Não poderia ser mais a nossa cara”, diz a servidora pública apaixonada por livros desde a infância. Quanto a Leonardo, a literatura é paixão e é, também, trabalho. “Ele é editor de livros e escritor. Ah, ele canta também. É perfeito”, diz Anny entre risos apaixonados. Os dois tocam juntos o blog leioeu.com.br com dicas literárias.

Longe de toda pompa e circunstância que alimenta o milionário mercado de casamentos, os dois selaram a união diante das pessoas que acompanharam de perto o relacionamento, cerca de 50. Sem cunho religioso, a cerimônia foi realizada por um amigo. Os dois escreveram seus próprios votos e cantaram juntos a música composta por Leonardo depois do primeiro encontro do casal, há três anos.

“Foi lindo. Muito mais emocionante do que eu imaginei que seria. Agora, olho as fotos e sou só suspiros”, conta. A proposta de casar em uma livraria foi recebida muito bem por todos os amigos e familiares, como quem não esperava que pudesse ser em outro ambiente.

“Este é o nosso habitat. Estamos sempre por aqui, então acho que foi natural e especial para todo mundo.” A entrada da noiva foi ao som jazz, com arranjos preparados especialmente para ela pelo duo Andrade & Basso.

Vestido

O vestido de Anny merece um capítulo à parte. De crochê e com detalhes de pérola nas costas, foi feito por uma costureira de Santa Catarina. Sem referências sobre a moça, Anny apostou na confiança e deu a ela a missão de fabricar o tão sonhado vestido.

“Minhas amigas ficaram loucas comigo. Perguntavam: mas e aí, se ela não entregar, se não ficar bom? Eu só dizia que se desse errado encontraríamos outra solução.” Não apenas deu certo, como foi muito além das expectativas de Anny. “Eu fiquei muito feliz. Foi muito além do que imaginei. Realmente um dia inesquecível”

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s